Cirurgia Bariátrica: O que é, Tipos e Quem pode Fazer

Cirurgia bariátrica: o que é?

cirurgia-bariatrica-o-que-eA cirurgia bariátrica constitui-se de uma redução estomacal, e em tese, deveria ser a última opção em um processo de emagrecimento. Entretanto, muitas vezes isso não é o que ocorre na prática. Existem vários casos de pacientes que não tiveram sucesso com a reeducação alimentar e não foram propriamente estimulados à pratica de atividade física, sendo então encaminhados diretamente para um processo cirúrgico.

Antes da realização da cirurgia bariátrica, deve ser feita uma avaliação psicológica do paciente, investigando não somente seu histórico com relação à obesidade, mas também a possível presença de algum tipo de transtorno psicológico. Em alguns casos, esse indivíduo pode até mesmo não estar preparado psicologicamente para o procedimento, criando uma expectativa errada de que após a cirurgia, ele nunca mais precisará fazer dietas, ou seja, muitas vezes as pessoas têm informações incorretas e distorcidas a respeito da cirurgia, e acreditam que ficarão magras logo após deixarem o hospital, quando na verdade isso tudo faz parte de um processo de perda de peso. É fundamental o acompanhamento nutricional e psicológico, e o ideal é que haja uma equipe multidisciplinar tanto no pré quanto no pós-cirúrgico.

Dessa forma, essa cirurgia envolve uma mudança psicológica, pois esse indivíduo irá perder peso e muitas vezes poderá não saber lidar com isso, não tendo entendimento sobre o próprio corpo.

Muitas acreditam que não irão precisar nunca mais realizar um acompanhamento nutricional ou tratamento psicológico, o que não é verdade. Os pacientes devem estar cientes de que continuarão existir restrições. Em muitos casos, a autoimagem dessa pessoa poderá continuar a mesma depois da cirurgia.

Quem pode fazer cirurgia bariátrica?

Para que um indivíduo possa ser considerado apto para realizar a cirurgia bariátrica, ele deve preencher alguns requisitos, como:

  • Possuir um histórico de tentativas de perda de peso, tendo insucesso no tratamento clinico para perda de peso por no mínimo 2 anos (período previsto em lei), além de atender aos requisitos em termos de IMC e as comorbidades.
  • IMC acima de 40.
  • IMC entre 35 e 40, desde que o quadro esteja relacionado a alguma doença.

Tipos de cirurgia bariátrica

A cirurgia do tipo Sleeve reduz apenas o estômago, enquanto que na cirurgia do tipo Capella, além da redução do estômago é feito também um desvio do intestino.

No caso da cirurgia tipo Capella é feito um desvio do intestino, o que diminui a absorção de alimentos e gera uma perda de peso de 40 a 45% do peso inicial. Já a cirurgia Sleeve, menos drástica e mais comum, é geralmente indicada para pessoas com IMC de 35 a 40, e seus efeitos colaterais são menores.

Quem deve avaliar o tipo de cirurgia mais indicado para cada paciente é sempre o cirurgião, juntamente com o próprio paciente, uma vez que ele também precisa ter acesso a essas informações, já que existem diversos efeitos colaterais pós-cirúrgicos.

Pós-cirurgia

A partir do momento que o paciente realiza a cirurgia bariátrica, existe uma gama de dietas e orientações que deverão ser seguidas pelo resto da vida. Assim, esse paciente deverá estar ciente que deverá ter um acompanhamento nutricional, psicológico e de atividade física durante o resto de sua vida.

A importância da boa alimentação

Todos os alimentos e nutrientes ingeridos refletem de alguma maneira na saúde e bem estar do organismo, tanto fisicamente quanto na parte intelectual, concentração e aprendizado. A alimentação é um ponto-chave na preparação de um atleta ou mesmo de qualquer pessoa que venha a praticar atividade física, não apenas com foco no esporte, mas também na atividade física voltada à saúde.