Anatomia do Corpo Humano

By | January 14, 2015

Os órgãos do corpo humano

640 músculos, 3 bilhões de células nervosas, 30 trilhões de células vermelhas, o esqueleto leve como um alumínio, resistente como o aço, e quatro vezes mais forte que o concreto, somos um espetacular produto de engenharia, por dentro e por fora. O coração, centro de tudo, é a nossa sala de máquinas, bombeando saia através de 96.000km de veias, e repete a operação 40 milhões de vezes ao ano, e o mais espantoso, somos quase 7 bilhões de exemplares, únicos, nenhum igual ao outro.

O primeiro choro é um marco, a partir deste momento a laringe do bebê ou caixa vocal se tornará uma das partes mais ocupadas de seu corpo, a voz é uma característica única de todos nós, e ela começa na laringe, o ar que sai dos pulmões vibra as cordas vocais, este som é amplificado pela garganta e moldado em palavras pelas línguas e pelos lábios.

corpo-humano-maquina

Os cantores mudam de intensidade, e podem alterar a altura, sonoridade e não existe instrumento que possa fazer o mesmo. E a laringe também nos ajuda a respirar e protege o organismo de corpos estranhos que possam entrar pela boca.

Vivemos em um mundo hostil, e os sofisticados sistemas de defesa do nosso corpo são levados ao limite. Quando comemos, respiramos, somos atacados por toxinas, vírus, parasitas e bactérias. Existem bactérias por toda parte, parece uma invasão espacial, muito desses microrganismos agressivos entram no nosso corpo através da língua, que é coberta por milhares de papilas gustativas, que nos ajudam a distinguir milhões de químicos diferentes que atravessam a nossa boca.

Você já imaginou como é essa viagem que atravessa o esôfago em direção ao estômago? Essa é a jornada que a comida faz todos os dias.

Há dez vezes mais bactérias dentro de nós do que células. Os músculos mais fortes de todos nós estão nas mandíbulas, 25% de todos os nossos ossos está nos pés, e um dos maiores órgãos é o cérebro, feito de proteínas e gordura, blocos naturais de construção das células nervosas. Cada um de nós tem 100 bilhões de neurônios, o mesmo número de estrelas no céu, e eles disparam em um interminável circuito elétrico, transformando informações sobre o que se passa dentro e fora de nós. O cérebro humano precisa de muito energia, consome 20% do oxigênio do corpo, nossos 100 bilhões de neurônios enviam e recebem mais sinais do que todos os celulares do mundo. Pense em uma central telefônica interplanetária, e imagine a rede de comunicação dos neurônios, é como discar um numero para se discar não para 2 ou 4 pessoas, mas com 25 mil ao mesmo tempo.

cerebro-humanoO cérebro além de processar e perceber o mundo à nossa volta, guarda nossas memórias, um imenso cofre carregado de experiências. A memória representa nossa possibilidade de voltar ao passado para interpretar o passado e depois planejar o futuro, sem elas ficaríamos perdidos na vida.